Bruno Tocantins em frente a plano de fundo de aplicação de vacina - Tocantins & Pacheco Advogados
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp

TRT mantém justa causa de funcionária que se recusou a ser vacinada contra a COVID-19

Um funcionário que se recusa a se vacinar contra a COVID-19 pode ser demitido por justa causa?

Nosso sócio Bruno Tocantins conversou com o Valor Econômico sobre a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) de São Paulo, que reconheceu na segunda instância a demissão por justa causa de uma auxiliar de limpeza hospitalar que recusou a vacina contra a COVID-19.

Leia a matéria na íntegra e entenda o impacto da decisão para outros casos, explicado por Bruno Tocantins: https://glo.bo/2TmTJEe

Utilizamos cookies para garantir a melhor experiência de navegação em nosso site. Ao clicar no botão “Aceitar”, você concorda com a nossa política de privacidade.